quarta-feira, novembro 29, 2006

Os leitores farenses que quiserem ser também ouvintes juntem-se a nós.
Vamos distribuir décibeis amanhã (às 17:30) na Livemusic em Faro.

terça-feira, novembro 28, 2006

Dinâmica de fluidos

Motivado por indagações de alguns dos meus mais ilustres leitores sinto-me compelido a desbravar este tema que tanto nos inquieta:

A evolução indumentária e a selecção social

De facto o post anterior baseou-se na descoberta de Torricelli de que o ar tem peso. Não só tem peso como a sua densidade diminui com a temperatura (o ar quente sobe).

Assim sendo, o ar que entra pelos punhos da camisa é aquecido nas zonas mucosas axilares subindo pelo colarinho desabotoado. Um fenómeno que propaga pela atmosfera alguns aromas equestres.

Portanto caros leitores as gravatas e os botões de punho nada mais são do que preciosas válvulas.

segunda-feira, novembro 27, 2006

Utilitarismo puro

Faz hoje 15 dias que me questiono sobre nunca haver vestido uma gravata até ao dia da dissertação.
Tenho dedicado largos minutos à reflexão sobre este assunto, apesar da sua aparente irrelevância, porque nos interstícios da sua superficialidade podem esconder-se graves complexos ou preconceitos sociais.

Concluí que nunca vesti uma gravata porque nem sei se é possível aplicar-lhe o verbo “vestir”. Uma questão que nos remete para os fundamentos da gravata.

O que fez os hominídeos sentirem necessidade de uma gravata?

Há várias respostas possíveis, mas apenas uma não nos reencaminha para as controversas questões existenciais.

A gravata pode ser definida como um atacador de colarinho, à semelhança do famoso laçarote, que permite estancar os aromas que efluem das axilas que tanto inibem a socialização.
Talvez por isto sejam tão importantes em eventos sociais...

quarta-feira, novembro 22, 2006

Discriminação ou prudência?

Por um lado sinto-me discriminado por não me deixarem ser presidente dos EUA, só por ter nascido em Portugal. Mas simultaneamente também sinto que me estão a tramar...

domingo, novembro 19, 2006

quantificações

Desde há uns tempos para cá que os nossos mamiferos são caracterizados de forma quantitativa, tendo por base o seu valor no mercado... a Luna, passou a ser "os 500 eurinhos da dona" , o Tobias "Os meus cem eurinhos" e a Kelvin, a esperança desta casa, "os nossos setecentos e vinte e cinco eurinhos"... pelo andar da ciência em Portugal, nunca se sabe quando vamos precisar deles..

sexta-feira, novembro 17, 2006

Vida de doutor

Alguns terráqueos inquirem-me sobre esta nova vida de doutor.
Confesso que sinto que as coisas estão a mudar.

Por exemplo: no outro dia enquanto fazia o meu trajecto velocipédico quotidiano (da estação para casa), debaixo de um intenso aguaceiro, reparei que houve um ou dois automobilistas que se desviaram intencionalmente das poças para evitar atirar-me com mais lama.
Portanto, as pessoas começam a aperceber-se; pessoas e a generalidade dos mamíferos.
Ontem, durante o meu trajecto, fui perseguido apenas por um canídeo mais distraído, mas que ainda assim, desistiu da perseguição logo após uns 3 ou 4 metros.
Certamente também ele se apercebeu que o meu estatuto mudou e arrependeu-se atempadamente da injustiça social que estava a cometer.

quinta-feira, novembro 16, 2006

depois do dia fatídico


(não vá ser surprendido durante a noite...)

quarta-feira, novembro 15, 2006

Especificações

Típica do fim da idade média 1500-1600, excede apenas em 1cm o décimo de um milionésimo do quadrante de um meridiano terrestre.
Abreviando tem 1,01m.
É constituída por aço inoxidável e segura-se com as duas mãos.
Já reparei que quando toca em objectos duros vibra com uma frequência de 320 Hz (mais ou menos Ré#).

terça-feira, novembro 14, 2006

Happy ending

segunda-feira, novembro 13, 2006

Vou assistir a mais uma dissertação, desta vez é a minha.

Para aqueles que lá vão estar vou apenas relembrar-vos de uma regra básica para que possam acompanhar o desenrolar da acção com mais entusiasmo.
Nestas provas o aluno é um elemento indispensavel, mas passivo, mais ou menos como a baliza no futebol. É nele que todos os jurados vão querer marcar pontos. Estejam atentos!

Para aqueles que querem ter uma noção do que se vai passar, vejam o post "Uma dissertação alucinante".

Até breve...

domingo, novembro 12, 2006

Prefácio

Para aqueles que apreciam os desportos académicos e não perdem uma dissertação, aqui fica o prefácio:

A consciência de existir é um dom que assiste aos que acordam neste planeta, o fardo dos deuses segundo Blaise Pascal ou um produto do pensamento segundo William Shakespeare.

Revejo-me nas palavras dos meus patriarcas, particularmente nas daquele a quem mais devo este trabalho:

Sir William Thompson (Lord Kelvin):
“Overpoweringly strong proofs of intelligent and benevolent design lie all around us and if ever perplexities, whether metaphysical or scientific, turn us away from them for a time, they come back upon us with irresistible force, showing to us our nature, the influence of free will, and teaching us that all living beings depend on one ever-acting Creator and Ruler”.

sexta-feira, novembro 10, 2006

Mal agradecido

Acho que tive um comportamento social pouco aceitável e até estou arrependido.
No outro dia quando uma colega insinuou que em vez da espada me iam ofertar uma maquineta de fazer pão, eu não reagi bem. Cego pela decepção, disse que se isso acontecesse lhe daria com o electrodoméstico na cabeça até que este se transforma-se numa espada.

Cara amiguinha conterráquea, se me estás a ler, aceita as minhas desculpas. Quando caí em mim é que me apercebi da barbaridade das minhas declarações. Até porque não têm um pingo de lógica.
De facto, de nada me valeria a barbárie, por mais afiados que fossem os cacos que restassem da maquineta jamais se comparariam a uma espada…

segunda-feira, novembro 06, 2006

Está quase

De hoje a 8 dias vou ganhar uma espada (o presente que os meus colegas se propuseram a oferecer-me quando terminasse o doutoramento). Aqueles que quiserem assistir à sua entrega guardem a tarde de segunda-feira dia 13 de Novembro. A entrega da espada vai ocorrer no IST, logo após a defesa da tese.

PS: Descansem que não pretendo dar uso ao instrumento nesse dia.

domingo, novembro 05, 2006

Escreve por mim 2

Continuamos firmes no propósito de destronar a SIC e a TVI do topo das audiências.
Sugerimos ao Tobias que também ele escrevesse algo pelos furões desfavorecidos. Não quero duvidar das intenções dele mas à primeira vista diria que isto se parece demais com um pedido de socorro desesperado.

sdddddddzººº.,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,_J MI












Se ao menos compreendesse furanês…

quinta-feira, novembro 02, 2006

Desinstitucionalização

Confesso que não estava preparado para assistir ao choro de uma funcionária da EMEL.